domingo, 18 de outubro de 2015

Frenesi histórico temporal

Estou aqui. Estou ali. Estou sempre em lugar nenhum! Existindo em um espaço temporal que o nomeamos como ano de 2015 D.C. Sabendo muito pouco sobre o passado e ouvindo muitas ideias sobre o futuro. Na verdade o que mais ouço são histórias dos dois fragmentos temporais. A parte engraçada é que nenhum dos dois existe!

Logo as historias são um meio de se falar sobre a passagem do tempo. Uma necessidade de se ter um controle sobre o tempo. Mas o que sempre enxergo nas historias são os sentimentos que guardamos com elas, seja ele qual for, sempre registramos o tempo com algum sentimento. E assim transformamos um pequeno pedaço abstrato de tempo em alguma coisa semi concreta.

Do jeito que falei parece ate magia. Mas quem disse que historias não são coisas magicas? Se temos a necessidade de compartilhar nossas historias a alguém, seja elas experiências peculiares, traumas, aprendizados sábios ou tentativas frustradas, é porque no fundo queremos encher o outro com alguma coisa, seja ela uma lição, um sentimento ou um estado de espirito, que ficou guardado junto com a historia. E se o ouvinte se sentir de alguma forma sensibilizado com sua historia, você fez magia. Você construiu algo dentro de outro ser.


E se nosso objetivo em comum é sermos contadores de historias ao longo do tempo, o seu presente atual é digno de uma boa historia?

Nenhum comentário:

Postar um comentário