sábado, 27 de outubro de 2012

A síndrome de Realidade


O que é real? Como você define o "real"? Se você está falando sobre tudo o que consegui sentir, cheirar, ouvir, ver ou saborear, então o real é simplesmente sinais elétricos interpretados pelo cérebro. Sinais estes que te dão a sensação de controle, de ação, ocorrência  Mas se por um instante conseguíssemos burlar os sinais elétricos do cérebro  então o que chamaríamos de real?

Tudo e qualquer forma de reconhecimento que o cérebro usa para interpretar os estímulos e acoes gerados pelo ambiente, seria simplesmente inútil. Eliminando a existência do lado bom ou ruim, do bem ou do mal, do forte ou fraco, do claro ou escuro, do alto ou baixo, não haveria exatamente nada. Apenas um cérebro construindo uma realidade na qual nem conseguimos imaginar.

Se você sonhar com um copo de milk sheike, o contato visual com o copo vai fazer com que o seu cérebro te diga que aquilo é algo bom, refrescante e delicioso. Mesmo sem ter chagado a experimenta-lo. Mas a verdade é que nada daquilo é real. foi apenas uma falsa realidade que o cérebro criou.

Já ouviu falar de liberdade, verdade, paz ou talvez amor? Pois é... Não passam de ilusões, fantasias da percepção. Sínteses temporárias de um débil intelecto humano tentando desesperadamente explicar uma existência sem significado ou proposito.

Pensando claramente, Talvez o segredo da vida esteja no profundo significado de uma palavras. Ignorância. Porque a ignorância é uma benção!

Nenhum comentário:

Postar um comentário