terça-feira, 4 de setembro de 2012

A síndrome da síndrome


Perca-se no paradoxo! Onde as pupilas dilatam, para que ate o menor dos menores dos ciscos de luz possa ser captado e levado ate a retina, e o cérebro entender isso como uma imagem. É mais ou menos assim que funciona.

Nossos olhos não apresentam ao cérebro uma fotografia fiel do que há por ai, muito menos um filme preciso do que esta acontecendo ao longo do tempo. Nosso cérebro constrói um modelo que é constantemente atualizado. Atualizado por pulsos codificados que circulam pelo nervo óptico. Acabando sem saber se vermelhos são realmente vermelhos ou se és daltônico.

O único sentido de analisarmos o verde é justamente para comprovar o vermelho. Verde talvez seja vermelho. Já o vermelho fingi-se de vermelho, quando na verdade era magenta. Logo os tons de magenta são verdes. Então todo o verde é vermelho.

Pronto! Abra os olhos e me diga, o que você vê? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário