sexta-feira, 1 de junho de 2012

Inimigo do tempo


Todos os dias quando acordo não tenho mais o tempo que passou. Já estou à beira de duas décadas de sobrevivência e nem percebi o cronometro da vida rodar. Apesar de minha maquina ser nova ela já apresenta defeitos letais. Mas sigo resistindo!

O tempo não foi meu amigo no passado, quando pedia por mais tempo, para passar com pessoas que determinei mais importantes em certos momentos. E do mesmo modo que ele foi meu inimigo antes, ele esta sendo agora. Roubando minha juventude e vitalidade, me fazendo caminhar rumo a única certeza deste mundo. A morte!

Acabo de olhos fechados, dormindo e querendo dormir cada vez mais. Sonhando eu acordo pra dentro. Eu só esqueço de que o sono é um primo da morte. E que por mais que tentamos engana-la um dia ela chega. Todo mundo morre!

Procuramos por mais tempo, mas perdemos muito tempo dormindo. Ate que um dia nosso tempo esgota e dormimos para sempre. Por mais que viramos a ampulheta a areia escorrer, por mais que tente segura-la ela escapa. E o tempo passa.

Não podemos perder tempo tentando segurar a areia. Apenas aprecie o tempo que ela te proporcionar, afinal o tempo é uma via de mão única. É sempre pra frente! E a cada dia que passa ele substitui momentos físicos por lembranças. E no final esse conjunto de lembranças recebe o nome de vida. E um dia a vida acaba!

Todos os dias antes de dormir, lembro e esqueço como foi dia que passou. Sempre enfrente, não temos tempo a perder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário