quinta-feira, 17 de maio de 2012

A peça..


 Há uma razão para mentira: Funciona!

As horas voam, a barba cresce, e a cada dia que passa, tenho quase certeza que inventaram uma peça de teatro as presas, montaram um cenário qualquer com personagens e falas programadas, e justamente quando eu perambulava pelo corredor, me pegaram e me colocaram como protagonista dessa praga.  Me jogaram dentro de uma mentira das mais idiotas e começaram a vender os ingressos.

No principio parecia uma historia real, todos esses jogos de palavras pareciam originais, e nunca proferidas a ninguém. Quando isso começou a ser repetido diversas vezes, percebi que todos estavam maquiados e fantasiados menos eu. Os jogos de palavram já eram prontos, já foram ditos. O personagem não existe, essa historia nunca existiu. Isso é uma peça, é tudo fictício.

Viver uma mentira é assim, você diz às pessoas o que elas querem ouvir, e depois o próprio cérebro manipulado delas fazem o resto. Cria milhões e milhões de crenças que nunca existiu. Quantas vezes você jogou a verdade na cara das pessoas? Quantas vezes te disseram a verdade? Quantas vezes te largaram numa ilusão, julgando ser o melhor pra você? Quantas vezes?

Sabe por que ninguém diz a verdade nesse teatro da vida? Por que os atores tem medo de acabar com as crenças idiotas do publico. Eles acham que as pessoas sofreram menos e viveram melhor na mentira que são ditas a elas, e que as próprias pessoas esperam ouvir e acreditar, do que dizer a real verdade das coisas.  Vai acreditar em min? Eu minto sobre tudo.

Quando se quer saber a verdade sobre alguém, esta é a ultima a quem se deve recorrer. Ao final desse espetáculo, tudo que vejo é seu cérebro explodindo com ocitocina e eu curtindo meu Alzheimer.
Sua estória é fascinante.. Já pensou em adapta-la para teatro?

Nenhum comentário:

Postar um comentário