sábado, 28 de abril de 2012

Vontade


Às vezes a vontade é de pegar uma furadeira e perfura meu crânio, só pra ver se consigo encontrar o esquecimento. Ando cansado, cansado de respirar, de andar, de vacinar, ando cansado de ver sempre as mesmas coisas.


Eu quero um tiro de misericórdia, que me faça ficar estirado junto ao chão vendo os dias ficaram mais longos e as noites mais frias.  Sentir os vermes se apossarem da minha carne, devorando tudo e qualquer rastro de lembranças possíveis. Pra acordar e nem lembrar o meu nome ou lugar de onde eu vim.

Deixar a barba e os cabelos crescerem e viver como um desconhecido, um nada. Abandonar os óculos e aceitar a visão míope de uma criança ingênua perante o mundo.  Quero jogar tudo pro alto e mandar todo mundo pra merda, virar as costas e sair andando.

Pra falar a verdade, eu queria uma coisa simples, apenas ter escutado o que você tinha pra me falar. Afinal, esse filhote de lobo mal preguiçoso e sem fome, merecia saber qual o verdadeiro caminho pra casa da vovó.  Saber a historia por trás da historia, Não acha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário