sábado, 31 de março de 2012

Texto com textos

 Antigamente era assim, andava “sem rumo” procurando pelo improcuravel. Não me importava muito com “opiniões alheia” seguia expressando pouco ou quase nada, apenas observando como esse mundo girava e seguindo minhas próprias crenças.  

Talvez eu buscasse pelo verdadeiro “sossego”, mas eu não sábia o que podia chamar de sossego naquela época. Na tentativa de “understand” algumas coisas, optei por um hobby diferente de min. Embarcado entre “uma lenda e uma coincidência” muitas coisas aconteceram.

“Vontades sóbrias” surgiram em meio a “instinto, sentimento, crenças”. Altas madrugadas passaram e em uma delas o “momento coringa” surgiu. Como num jogo de cartas onde um aguarda o sinal do outro para abaixar as cartas e deixar a mesa.
Dizem que em algum lugar estava “renovando esperanças” e enquanto a min enxergava em “escala de cores” esperando “presentes de natal”.  Mas tudo que tinha eram apenas “previsões e predições”.

Gostei bastante de “cerejas para o natal”, mas eu estava tão cego que tinha me esquecido que “é tudo programado”. Estava perdido “entre palavras e elétrons” que me esquece das “palavras de Sammy”.

“Mudanças pelo caminho” estão sempre acontecendo. Hoje “coming home” percebi que estava “sem visibilidade” e que o “genoma e comportamento” alteram fatores. Um “novo ciclo” pretende começar, eu só queria intender “aquela porta” já que a “flor de Aizen” murchou. Eu poderia perguntar se “saberia a resposta”, mas eu não sei “what truth”.

Engraçado aquela “saudade”! Mas essa eu deixo para as “considerações do autor”. Se havia ou não “guerra de egos” já não importa mais. Estou curioso pra saber como isso tudo vai estar “daqui a sete anos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário