quinta-feira, 29 de março de 2012

Genoma e comportamento


O gene é o causador de varias características expressadas por um individuo.  É ele quem decide o que você vai vim a desenvolver durante o crescimento. E olhando para esse mar de protótipos perambulando pelas ruas, vemos uma enorme variabilidade de caracteres. 

Tudo isso é possível graças aos transposons que formam cerca de 13% do genoma humano. Eles são simplesmente genes moveis que ficam trocando de lugar dentro do nosso genoma, e como consequência, temos o silenciamento de certos genes ou ativação de genes que se encontravam adormecidos. Isso explica o comportamento de tantos seres que vemos por ai.

O nocaute de um gene pode vir a desencadear uma paralização e a partir dai você perde a expressão daquele gene. A célula morre. Talvez nas pessoas isso possa ser algo parecido como “há cansei, não quero mais”, e dessa forma alguma coisa foi nocauteada, silenciada, foi morta.

E por outro lado, a ativação de um gene que se encontrava adormecido, desencadeia uma expressão nova uma característica nova. Podendo ser muito produtiva ou maléfica. Ou seja, nasce um novo comportamento e a célula expressa uma nova atividade. Em Pessoas, talvez isso possa explicar os novos comportamentos de alguns indivíduos, Talvez possa ser o renascimento de alguma coisa que se encontrava morta, silenciada, nocauteada.

Chega a ser engraçado tudo isso. Porque eu fui mais uma vitima da ação dos trasposons. Uma parte do meu genoma foi ativada, desencadeou muitas ações diferentes das quais eu era acostumado a tomar e de repente foi nocauteada. E o pior de tudo é que, quem acordou o gene adormecido me ensinou a lidar com isso na sua presença, mas esse alguém não me ensinou o que fazer quando ele tiver ido embora. Penso que, se essa expressão se encontrava oculta no genoma, talvez fosse pra ter continuado dessa forma. Oculta e inativo.

Acho que tomei uma certa antipatia por transposons, mas infelizmente eu não tenho poder sobre eles, ninguém tem. Afinal nesse exato momento os transposons de qualquer ser vivo, esta brincando com lego no genoma. Construindo grandes arranhásseis e logo em seguida destruindo, deixando apenas tijolos e destroços do que um dia você chamou de gene. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário